O Mínimo para Viver

Difícil não pessoalizar alguns temas. Nossas experiências nos guiam em nossas (próximas) ações, um processo retroalimentar, inclusive. Como se cada passo para frente fosse baseado nos dois últimos. E não poderia ser? O filme da Netflix  O Mínimo para Viver (To the Bone, no original) foi uma dessas escolhas baseadas em experiências que poderiam disparar alguns gatilhos. Mas, assim como para que um tratamento seja … Continuar lendo O Mínimo para Viver

The HandsMaid’s Tales

Nos últimos anos a mídia tem falado muito sobre feminismo e totalitarismo no mundo atual. Com essa avalanche de informações, e claro, pessoas pesquisando e falando sobre, fez com que a TV também buscasse utilizar isso no entreternimento. Mas ao contrário de muitos filmes, que decidiram colocar a mulher como personagem principal e salvadora do mundo, a série The HandsMaid’s Tale chega trazendo esse tema … Continuar lendo The HandsMaid’s Tales

Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures)

Ser mulher não é fácil. Somos tratadas como inferiores por alguns, que acreditam que não temos a mesma capacidade de executar tarefas como os homens. Ser mulher e negra é algo muito mais difícil.

Imagine ser uma mulher negra, nos anos 60 nos EUA, no auge da segregação racial. Viver em um local onde ser racista não era crime não facilita em nada  a vida das mulheres negras. A segregação não permitia que os negros utilizassem os mesmos locais que os brancos. Banheiros, escolas, igrejas não eram compartilhados. Onibus, trens e repartições públicas possuiam uma área exclusiva para negros, e eles não podiam sentar ou entrar na área reservada aos brancos (geralmente maior, mais confortavel e com as melhores condições).  Continuar lendo “Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures)”

O verdadeiro terror no filme Corra!

Fazia tempo que eu não ia ao cinema. Digamos que os filmes do momento não têm me chamado atenção. Além disso, na cidade onde vivo hoje em dia, infelizmente há poucas opções de cinema, então basicamente assisto filmes na minha casa mesmo. Porém, comentários na internet sobre o filme Get Out – título traduzido no Brasil como Corra! – me chamaram a atenção. “Como assim um thriller em que um homem negro é aterrorizado por pessoas brancas? Sobre o que é realmente esse filme? Preciso ver!” Devo dizer que também não sou muito fã de filmes de terror, mas pela primeira vez em muito tempo me animei em ir ao cinema.

Antes de contar minhas impressões sobre o filme, considero importante dizer que não sou crítica de cinema. Uma análise mais técnica e especializada precisará ser buscada em outras fontes. Aqui eu posso oferecer apenas uma opinião de espectadora e interessada em temas abordados no filme, como o racismo. Dito isto, podemos começar com um breve resumo para situar quem não faz ideia de que filme é esse. Continuar lendo “O verdadeiro terror no filme Corra!”

Os 13 Porquês (13 Reasons Why)

Resolvi assistir a série Os 13 Porquês da Netflix no dia de seu lançamento, 31 de março de 2017. Ela é baseada em livro homônimo de Jay Asher, e mostra o “bilhete” de suicídio de Hannah Baker, uma adolescente americana vítima de bullying. Hannah resolve gravar fitas cassetes contando as 13 razões que a levaram a decisão de se matar. Cada razão refere-se à alguém que de alguma forma fez ou deixou de fazer algo e a afetou de forma decisiva.

Existem duas regras nesse “bilhete”: ouvir tudo e passar para o próximo da lista, caso isso não aconteça, um outro conjunto de fitas será levado a público. O ouvinte da vez é Clay Jensen, colega apaixonado por Hannah, que faz parte da lista dos 13 e precisa ouvir todas as fitas, saber qual foi sua participação e repassar a coleção para o próximo da lista. Porém, isso o afeta de uma forma pouco esperada. Continuar lendo “Os 13 Porquês (13 Reasons Why)”