Home>noticias-corporativas>Três opções de passeios ligados à cultura japonesa para fazer em São Paulo

Três opções de passeios ligados à cultura japonesa para fazer em São Paulo

São Paulo, SP 25/1/2022 – Muito da cultura nipônica foi incorporado no cotidiano dos brasileiros, assim como inúmeros espaços dedicados à comunidade que se tornaram opções de passeios.

O Pavilhão Japonês, o bairro da Liberdade e a Japan House São Paulo são alguns dos endereços para descobrir mais sobre a cultura nipônica na capital paulista

No início do século 19, quando a imigração japonesa para o Brasil teve início, especialmente na cidade de São Paulo, não se imaginava que a capital paulista se tornaria lar da maior comunidade japonesa do mundo fora do Japão. Por isso, muito da cultura nipônica foi incorporado no cotidiano dos brasileiros, assim como inúmeros espaços dedicados à comunidade e que se tornaram opções de passeios culturais.

Um desses espaços é o Pavilhão Japonês, localizado dentro do Parque Ibirapuera. O espaço foi construído em comemoração dos 400 anos de São Paulo, em 1954, em conjunto com o governo japonês e a comunidade nipo-brasileira como um presente para a cidade. Hoje é um dos poucos lugares fora do Japão a preservar sua arquitetura tradicional, sendo uma das maiores referências arquitetônicas na América Latina.

Em 2020, o histórico pavilhão que abriga um grande jardim zen, lago com carpas nishikigoi e sala de chá, além de hall para exibição de obras de arte, passou por uma reforma e restauração, com apoio da Fundação Kunito Miyasaka, e reabriu em outubro de 2021 com novos recursos de acessibilidade, além de uma cafeteria e uma loja. Até o final de janeiro deste ano, o espaço está com uma programação exclusiva de férias com a Hello Kitty e seus amigos convidando toda a família a conhecer mais sobre a cultura japonesa por meio de um circuito por diversos espaços instagramáveis e dinâmicas com os personagens.

Outro lugar muito conhecido por sua importância para a comunidade japonesa na capital paulista é o Bairro da Liberdade. Um dos primeiros refúgios na cidade para os imigrantes da terra do sol nascente, o bairro se tornou um marco cultural e turístico com suas inspirações arquitetônicas marcantes, como os postes vermelhos de luz, as fachadas de estabelecimentos ornadas com Torii (tradicional portal japonês), além dos comércios especializados em todos os tipos de produtos de origem nipônica, restaurantes típicos e casas de karaokê. Em destaque na Rua São Joaquim está o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, que possui o maior acervo relacionado à história da imigração japonesa no Brasil.

As ruas do Bairro da Liberdade também são o cenário para as comemorações das festas tradicionais japonesas, além de abrigarem campanhas e exposições com frequência. Logo no começo de janeiro deste ano, o local foi palco para um Daruma gigante que interage com o público a partir de um QRCode, por meio do qual é possível pintar os olhos do boneco enquanto se faz um desejo, como manda a tradição. O amuleto da sorte típico da cultura japonesa de dois metros de altura é parte de uma campanha criada pela Japan House São Paulo – outro espaço que apresenta a cultura japonesa – para percorrer a cada semana, até 27 de fevereiro, outros cinco pontos da cidade, terminando em frente à sede da instituição nipônica.

Localizada na Avenida Paulista, a Japan House São Paulo é uma instituição cultural responsável por ampliar o conhecimento e o contato com a cultura japonesa em solo paulistano. O espaço, inaugurado em abril de 2017, abriga exposições sobre diferentes temáticas do Japão, além de ter uma programação mensal de palestras, oficinas, entre outros, de forma presencial e online para divulgar e celebrar a cultura nipônica de forma gratuita. Durante o passeio por lá, ainda é possível aproveitar um pouco da gastronomia típica seja no renomado restaurante Aizomê, comandado pela chef Telma Shiraishi, ou no café Sabor Mirai, sob o comando da empresária japonesa Kyoko Tsukamoto, e aproveitar a biblioteca especializada em obras japonesas, além das lojas Furoshiki e Shin, que comercializam artigos nipônicos importados e exclusivos.

Serviço: 
Pavilhão Japonês
Parque do Ibirapuera – portão 10
Horários: de quinta a domingo, das 10h às 17h.
Ingressos: inteira R$ 15,00 e meia R$ 7,00. Entrada gratuita às quintas-feiras.
Mais informações em https://www.bunkyo.org.br/br/pavilhao-japones

Japan House São Paulo – Avenida Paulista, 52
Horário de funcionamento:  terça a sexta, das 10h às 18h; sábados, das 9h às 19h, domingos e feriados, das 9h às 18h.
Entrada gratuita. Mais informações em www.japanhousesp.com.br

Campanha #DARUMAJHSP
Nas ruas: de 17 de janeiro a 27 de fevereiro de 2022
Nas redes sociais da instituição: de 17 de janeiro a 31 de março
Mais informações e roteiro: https://daruma.japanhousesp.com.br/ 

Website: https://www.japanhousesp.com.br/eventos/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *