Charles Chaplin

Confesso que estou na dúvida de como começar essa postagem. Será que devo chamar esse ícone do cinema, pelo seu nome ou chama-lo de entidade? E, antes que você ache que entidade serve apenas para falar de coisas ruins, acredite, não.

Essa dúvida surgiu por lembrar de todos os materiais que Charles Chaplin nos presentou, de seus avanços nas artes visuais e seu crescimento dentro da indústria cinematográfica. Pense em uma pessoa que começou por baixo e depois conquistou sua própria produtora…

Gostaria de chamar atenção para um detalhe, hoje em dia, se você analisar alguns profissionais da sétima arte, perceberá que muitos deles contam com algum parente próximo ou distante que está envolvido com cinema. Algo que, podemos dizer que fica de pai para filho.

Contudo, no começo, quando o cinema ainda era preto e branco e mudo, alguns profissionais surgiram pelo grande amor aquela arte que tinha como finalidade, entreter as pessoas mediante alguma estória, cheia de emoções e confissões.

E agora, vamos falar um pouco a respeito de uma entidade que teve um papel crucial para o cinema que vivemos hoje em dia. Lembrando que, Charles Chaplin, George Meliès, entre outros. Magos do cinema que criaram efeitos sem nunca terem sonhado com a palavra: computação gráfica.

 

Quem foi Charles Chaplin?

Nada mais adequado que começarmos esse texto falando sobre quem é Charles Chaplin. Ele foi um dançarino, diretor, ator e produtor inglês. Um dos grandes pilares do cinema que temos hoje em dia. Charles foi uma das maiores estrelas do cinema mudo que encantou o mundo com suas comédias pastelão e suas mimicas. 

Chaplin era carinhosamente conhecido por Carlitos e uma de suas personagens mais emblemáticas foi o vagabundo, que estrelou em diversos filmes do artista. A personagem consistia em um andarilho pobre que contava com maneiras refinadas, e ainda, com ares de dignidade de um cavalheiro.

Seu figurino não poderia caracterizar melhor suas convicções de vagabundo, sempre com um casaco esgarçado, sapatos maiores que seus pés e surrados como suas calças e também, uma de suas marcas registradas: o bigodinho, chapéu coco e sua bengala.

 

A infância de Charles Chaplin

No dia 16 de abril de 1889, em Londres, Inglaterra, nascia Charles Spencer Chaplin Jr., filho de Charles e Hannah, ambos atores e cantores. Carlitos não conviveu muito com o pai que era alcoólatra, quando o filho completou três anos, ele abandonou a família.

Um dado importante sobre esse prodígio foi que, com apenas cinco anos de idade, Charles subiu no palco e cantou uma canção “Jack Jones” e a desenvoltura do jovem artista pode ser observada por todos presentes, no entanto, sua vida nos palcos teria que ser interrompida naquele momento.

Em 1901 o pai faleceu por problemas recorrentes ao abuso de álcool e sua mãe acabou sendo internada em um asilo. Carlitos acabou sendo enviado para um orfanato e depois transferido para uma escola de garotos pobres.

 

Qual foi o primeiro filme de sucesso de Carlitos no cinema?

Quando estava com 19 anos, Charles Chaplin começou a trabalhar em um teatro de variedades como mímico. No ano de 1910, sua trupe foi fazer uma turnê pelos Estados Unidos e foi durante suas apresentações que chamou atenção de um produtor cinematográfico e no ano de 1913, estreava seu primeiro trabalho no cinema.

Depois disso, as coisas começaram a acontecer para Charles Chaplin. No ano de 1914 foi contratado por outra empresa com um salário ainda maior e ainda, contava com uma unidade de produção que detinha todo controle. 

E foi ai que chegamos ao ano de 1915 e ao filme “O Vagabundo”, quando veio ao mundo o seu personagem principal “Carlitos” que conquistou as plateias do mundo e acabou se tornando a personagem central da maioria de seus filmes devido a peculiaridade da personagem: humilde e galante.

Charles Chaplin e seu exilio na Suíça

Apesar de ser um sucesso para o mundo do cinema e das artes visuais. Charles Chaplin começou a incomodar muitas pessoas. Não por sua presença, mas sim, por suas ideias artísticas. Charles não via no cinema apenas o entretenimento, como também, um local para expor seu olhar.

Em 1918, um de seus filmes acabou gerando um resultado negativo, onde o artista acabou sendo acusado e perseguido de ser Macarthismo. O filme em questão, Ombros Armas!, e algo que temos certeza dos Estados Unidos é o seu patriotismo e isso forçou Carlitos a sair do país e passou a viver na Suíça. 

Mas, no ano de 1972, Charles Chaplin retornou para os Estados Unidos para receber o Prêmio Especial da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas e, três anos depois, foi nomeado Sir, pela rainha Elizabeth II. E dois anos depois, no dia 25 de dezembro de 1977, Charles Chaplin fechava os olhos para o grande palco que ajudou a tornar o que é hoje.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.