Publicado em Literatura, Literatura Estrangeira

Baltimore Blues, de Laura Lippman

Baltimore Blues é o primeiro livro de ficção criminal escrito por Laura Lippman. Lançado nos Estados Unidos em 1997, a versão em português chegou ao Brasil em 2010.

Baltimore é o palco da história da escritora, a qual nasceu e cresceu nesta cidade da província de Maryland. Formada em jornalismo, trabalhou como repórter durante vinte anos no The Baltimore Sun. Enquanto trabalhava, também escrevia livros sobre a “investigadora acidental” Tess Monaghan, protagonista deste livro.

Laura já escreveu em torno de 16 livros de ficção. Entre eles estão os sobre Tess Monaghan, a qual foi criada muito parecida com a sua autora.

Nesta ficção, conhecemos então Tess, jornalista desempregada que faz bicos para se sustentar. A personagem possui uma rotina perfeccionista e atitudes arrojadas e descontraídas. Ela simplesmente não se importa com a opinião alheia e vive uma vida livre de regras de emprego e de relacionamentos.

No começo da minha leitura, fiquei muito interessada em saber mais sobre a personagem. Achei que ela seria melhor trabalhada, mas no fim, as características que a tornam interessante não foram aprofundadas.

A primeira história de Laura Lippman com Tess como protagonista nos conta sobre a morte de um advogado promotor. O que nos chama a atenção na obra é que o principal suspeito do crime é um amigo de Tess, Rock; um homem grande e de porte físico forte. Um suspeito de primeira.

A investigadora por acaso Tess, não tem dúvidas de que Rock não cometeria um assassinato, dessa forma ela se encarrega de investigar sobre o crime. Ela une sua curiosidade de repórter com uma boa lista de contatos como jornalistas e advogados e tenta provar a inocência do amigo.

Baltimore Blues não será o seu livro favorito de ficção policial, caro leitor. Laura Lippman passa muito tempo descrevendo situações irrelevantes e, deixa de lado um ponto que poderia ter sido mais explorado: os personagens. Eu leria este livro com maior empolgação caso Tess e alguns outros tivessem destaque.

O que eu gostei no livro foi a boa descrição dedicada à Baltimore. Parece estranho, mas não gostei da história e sim da cidade. Se algum eu tiver oportunidade, visitarei os lugares que a própria autora citou e, foram vários.

Abaixo eu coloquei algumas fotos destes lugares. Além das fotos, Baltimore também foi homenageada em músicas e filmes. Alguns exemplos são: Musical Hairspray – Good Morning Baltimore / Counting Crows – Raining in Baltimore / Nina Simone – Baltimore / George Harrison – Baltimore Oriole.

Além dos lugares, a autora também cita escritores conhecidos como Edgar Allan Poe, Agatha Christie e Charles Dickens.

Caso queria saber mais Laura ou sobre Baltimore, é só clicar no link.

Autor:

Formada em Letras pela PUC-SP. Adora ler, assistir filmes e musicais, conhecer bandas novas, sair para bater papo. Tenta ver a beleza nas coisas mais insignificantes. Acredita no ensino. Ensina na You Move.

2 comentários em “Baltimore Blues, de Laura Lippman

  1. é íncrivel como ainda tenho vontade de ler o livro, só para saber se ela peca nesses pontos mesmos. A minha curiosidade é demais e gosto de um bom debate . =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s