Publicado em Cinema, Literatura, Literatura Infanto-Juvenil

O Ladrão de Raios

Vou aproveitar o blog e falar  de um livro que logo logo sairá nos cinemas e já está dando o que falar.

Percy Jackson e os Olimpianos é uma série escrita por um professor de história (isso mesmo, um professor), que resolveu juntar o conhecimento que possui para ensinar história de uma forma diferente. Rick Riordan é o nome desse professor, que decidiu escrever o livro para ajudar seu filho com os estudos de história.

A série começa com o livro “O Ladrão de Raios”, onde o jovem Percy, um garoto de 12 anos, que não tem áuma vida pacata, pois, sem querer, acaba sempre se metendo em confusão. Apesar de não entender muita coisa que acontece, sempre tenta se comportar para que sua mãe não sofra.

Na atual escola, Percy fez um amigo e até possui um professor que realmente parece se importar com ele, além de gostar da história de mitos e deuses gregos que lhe ensinam de forma tão divertida. O que Percy não esperava era descobrir que toda a história de deuses gregos, minotauro, medusa é tudo verdade. E pior, ele é filho de um deus do Olimpo.

Esclarencendo um pouco mais toda a questão: os deuses gregos existem e sempre existiram e vivem até hoje no Olimpo, a residência dos deuses. Só que, ao contrário do que pensamos, de que o Olimpo é uma montanha situada na Grécia, é na verdade um local que muda sempre que o centro de maior importancia muda. Já foi em Roma (onde os deuses até chegaram a ter novos nomes), Ingaterra, etc, e agora se localiza nos Estados Unidos – mais exatamente Nova York.

Saber de tudo isso seria um choque para qualquer um, mas quando Percy recebeu a notícia já estava em uma confusão tamanha que não teve nem tempo para isso. Afinal, ter um minotauro te perseguindo não lhe dá muitas chances de ter um ataque.

O que nos leva a abrir um parênteses aqui: assim como os deuses gregos não morreram, os seres e monstros mitológicos também não. Eles renascem de tempos em tempos e devem ser destruídos por um herói toda vez que retornam. Alguns podem achar que é uma repetição de aventuras, mas muito bem colocado no livro para evitar imaginações de monstros inexistentes e mostrar o que realmente faz parte da mitologia grega (fato que faz o livro mais rico ainda). Na fuga executada durante o ataque do minotauro, Percy descobre que seu amigo de escola na verdade é um sátiro, que o ajuda a encontrar um lugar seguro em um acampamento nada convencional.Lá sua mãe não pode entrar, porque é um local exclusivo para semi-deuses e seres mitológicos. O que nos leva a outro ponto da história: os filhos de deuses sempre são perseguidos por monstros, eles possuem um cheiro que levam os monstros diretos a eles, e o que desejam fazer não preciso nem falar, correto?

O termo semi-deus também não é usado muito ali, eles preferem serem conhecidos como meio-sangues (pois possuem sangue de mortais e imortais). Este local é um acampamento feito para resguardar a vida dos filhos de deuses com mortais e ensina-los a lutar contra monstros e assim poderem sobreviver no mundo sem serem mortos com tanta facilidade. O acampamento é dirigido por Dionisio, deus das vinhas e que agora está cumprindo pena de cem anos sem poder beber alcool, tendo que se contentar com coca-cola diet, que faz dele muito rabugento às vezes.

Ali no acampamento, Percy conquista amigos (e inimigos também) e descobre o inimaginavel: seu pai não é ninguem menos que Poseidon, o deus dos mares, que faz de Percy um meio-sangue muito poderoso e invejado (além de odiado).  E o pior ainda está por vir: Percy foi acusado de roubar o raio de Zeus e, se não o entregar logo haverá um guerra entre os deuses.

Com tamanha ação e um texto muito bem escrito, Rick Riordan criou um sucesso além de ensinar o filho e o de outros mais sobre história. O que me fez ler o livro foi o comentário de uma mãe, que ao recomendar o livro afirmou que o livro era ético. Isso me deixou interessada e ao ler percebi porque: na história os  filhos de deuses são mais fortes e inteligentes que os humanos normais, assim como os monstros, mas semi-deuses e monstros não podem ferir os humanos. Isso acontece porque toda arma ou força sobrenatural que possam ter não ferem os mortais. Um exemplo é uma espada (que acontece muito no livro), Percy consegue matar mosntros com sua espada contra-corrente, mas ao encostar em um mortal é como se fosse um facho de luz, ela passa direto sem ferir a pessoa.

Uma idéia bem utilizada e, como minha cliente realmente afirmou: ética, pois ensina que só porque alguns têm mais força não significa que devemos passar por cima delas. Outro ponto importante é a forma como eles falam dos mortais, que nada sabem dos deuses e monstros. Ao contrário de Harry Potter que chama aqueles que não são bruxos de “trouxas”, o autor busca utilizar palavras que não rebaixem ou minimize a situação dos mesmos, já que eles não têm culpa do desconhecimento ou força que outros possuem. Deixo claro que nada tenho contra Harry Potter, mas mesmo não querendo ofender alguém, existe sempre uma mensagem que passamos quando usamos as palavras, principalmente quando se da um nome a determinado grupo, pois pode, sem querer, se tornar perjorativo.

Já temos três livros da série “Os Olimpianos” no Brasil, o quarto livro tem previsão para lançamento em janeiro de 2010. O filme já tem data certa: 12 de fevereiro de 2010  e com elenco conhecido: Uma Thurman e Pierce Brosman já brilham no trailer, mostrando que o filme promete. Veja o último trailer que saiu do filme.

Autor:

Uma jovem que estuda, trabalha e respira literatura. E sempre que possível está aqui para dar dicas de livros via internet.

19 comentários em “O Ladrão de Raios

  1. Não tinha ouvido falar ainda nem no livro, nem no filme, mas a forma e o propósito em que foi escrito, além da sinopse sem dúvida bem feita e esclarecedora, nos leva a crer que é no mínimo interessante. Valeu Lu, já estava sentindo falta dos seus textos, toda hora acessava para ver se tinha novidades, rs.

  2. Raphael, o livro é divertidissimo. Se vc viu o trailer sentiu um pouquinho do sacarsmo do Percy. NO livro tem muito mais, rolava de rir com as historias.

  3. Heeeey……
    Vou procurar o livro!!
    Se não tiver vou fazer o pedido!!
    Depois assisto o filme!!
    Hehhehehe……
    As aulas de História da escola poderiam ser assim!!
    Abraços fortes!!
    =)(

  4. jakared,

    para ser honesta, ele estaria mais para Harry Potter, mas anda sim ha diferenças.

    O livro foi baseado em mitos que fundamentaram um dos livros mais epicos do mundo que é a Iliada de Homero. E segundo, pela forma como o autor escreveu, buscando ser mais humano na forma como é tratado. Enquanto em harry Potter tudo se passa ha km de distancia do mundo real, aqui está em volta do que vivemos e a preocupação em ferir alguem se torna um ponto importante na hora das batalhas.

  5. o filme parece q vai ser bom, eu acabei de ler o 5º livro da continuação de O Ladrão de Raios, e é simplesmente incrível, esse foi um dos melhores livros q eu li até hoje, e olha q eu adoro ler. Recomendo para todo mundo ler o livro e garanto q vcs não irão se arrepender. Eu terminei de ler os 5 livros em menos de 3 dias de tão fascinada q eu tava. Bjus p vcs pessoal

  6. o povo invejoso!!!!!!!primeiro começa a saga de harry potter(livro) ai vai o pessoal e coloca filme harry potter e agora começa a grande saga de ladrao de raios e em 2010 12 fevereiro vai lançar o ladrao de raios

  7. Ola Infelizmente este filme nao saiu nos cimenas aqui da minha cidade do PR, e um absurdo. Fazer, vou esperar sair em DVD.Abracos e ate mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s